• a
  • FASHION WEEK-SAO_PAULO_NEW_YORK_LONDON_MILAN_PARIS

Mais Recente

posts

·

·

must see

·

·

·

Fatal Flaw – Daphne Guinness / Nick Knight / Marie Schuller / Tony Visconti  http://showstudio.com

·

·


f3

Yellow |  yellow-music.net

·

·

c

cL’Histoire de CHANEL | INSIDE CHANEL

·

·

 YSL Women’s Fall/Winter 2012-2013 – Fashion Show

·

·

 bjork.com 

·

·

·

chanel.com | défilé -pret-a-porter-printemps-ete-2012

·

·

Boom Festival 2012 | boomfestival.org
·

·

Noami Campbell Portraits by SHOWstudioclick here

·

With over one hundred unique films already online from Nick Knight’s landmark 30th anniversary shoot for i-D magazine, the time feels ripe to stop and reflect on one of the issue’s trio of stelar cover stars. The truly iconic British Supermodel Naomi Campbell is the sole focus of our attention this week, in an exclusive video portait capturing her in action on the set of this unique editorial.

·

Photo: Pamela Reed – Matthew Rader– Styling: Aki Maesato

·

·

·
Photography and Animations: Pierre Debuscherre | Fashion Direction: Nicola Formichetti | Production: Esther Gauthier for Freebird Productions

·

VOGUE HOMMES JAPAN: vhjipad1.com | hommes.vogue.co.jp

·

·

·

sharp9000@gmail.com

· · TERMS OF USE

SHARP claims no credit for any images featured on this site unless otherwise noted. All visual content is copyright to it’s respectful owners. If you own rights to any of the images, tracks or videos, and do not wish them to appear here, please contact to sharp9000@gmail.com and they will be promptly removed. SHARP is in no way responsible for, or has control of, the content of any external web site links. Some information on this site may contain errors or inaccuracies, the site’s proprietor do not make warranty as to the correctness or reliability of the site’s content.

Licença Creative Commons SHARP is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivs 2.5 Portugal License.

·

background music by laurie anderson | dj tarkan | yagyaamir groove
·
·
website translator powered by microsoft® translator

·

REWIND: BOCCACCIO 70 | Monicelli | Fellini | Visconti | De Sica

·

·

·

·

Inspirado em quatro contos do clássico “Decameron”, de Giulianno Boccaccio, que datam do século XII, “Boccaccio 70” reúne quatro grandes mestres do cinema italiano, Mario Monicelli, Federico Fellini, Luchino Visconti e Vittorio De Sica, cada um responsável por um dos episódios do filme. “Boccaccio 70” é uma produção de Carlo Ponti realizada em 1962, trata-se de uma comedia dramática inesquecível em quatro partes sobre a mulher contemporânea. Contudo, alguns dos episódios não estão incluídos entre as melhores obras dos realizadores, no entanto este facto não implica que Boccaccio 70 deixe de ser um dos mais importantes filmes da história da sétima arte.

Sinopse | 4 episódios

1. Renzo & Luciana – de Mario Monicelli – A divertida história de um casal de operários que se vê dividido por horários de trabalho diferentes.

2. As tentações do Dr. António – de Federico Fellini – Dr. António (Peppino de Filippo) é um falso moralista que vê malícia em tudo. Este senhor é atormentado por um enorme outdoor com a imagem de Anita Ekberg, uma senhora voluptuosa oferecendo um copo de leite. A partir daí, Dr. António começa a ter alucinações obsessivas com a Anita de carne e osso e em tamanho gigante. Um dos momentos altos deste episódio vem a ser justamente a música de Nino Rota: “Bevette piú latte”, que dá um tom tragicómico à história.

3. O Trabalho – de Luchino Visconti – Romy Schneider (Pupe) é uma mulher que decide, de maneira muito criativa, vingar-se do marido infiel.

4. A Rifa – de Vittorio De Sica – Sophia Loren (Zoe) é uma bela e jovem mulher feirante num Parque de Diversões, que decidiu oferecer-se como prémio de uma venda de rifas para angariar dinheiro de forma a ajudar a sua irmã que ficou grávida. A ideia de Zoe origina uma série de problemas, brigas entre os homens que desejam comprar o maior numero de rifas e especialmente quando no meio de tudo ainda se apaixona.

·


·

·

+  Boccaccio 70

MANISH ARORA | VS | RICK OWENS | S/S11 | PARIS

·

·

·

Manish Arora

·

VS

·

Rick Owens

·

·

·

manish | lookbook | rick

Photos: Yannis Vlamos

·

manisharora.ws

rickowens.eu

·

TAKASHI MURAKAMI

·

·

·

·

·

Este slideshow necessita de JavaScript.

·

·

·

·

·

·

·

·

·

Takashi Murakami nasceu em Tóquio em 1963, estudou na Tokyo National University of Fine Arts and Music onde se diplomou. Inicialmente o seu interesse foi pela Nihonga, pintura tradicional japonesa que utiliza técnicas e materiais de estilo japonês. Contudo, foi no anime e mangá, estilo japonês de histórias em quadrinhos e animação gráfica, que  Murakami se tornou experiente, ficando por isso ligado à cultura otaku. Este percurso do artista deu origem ao movimento de arte pós-moderna Superflat, fundado por Murakami, mais tarde Superflat serviu de titulo a uma exposição de arte em 2001, cujo foi o curador.

Como curador, Murakami desafia as noções de história e cultura. Com a exposição “Superflat” que esteve presente nos mais reconhecidos museus do mundo, ele tentou introduzir artistas japoneses, animadores, desenhistas, cartunistas, etc, para uma audiência internacional, sob a premissa que tais categorias não são assim tão rígidas no sistema japonês, e tudo pode ser pensado como “arte”.

Takashi Murakami é de facto um dos mais talentosos artistas contemporâneos, que questiona as linhas traçadas entre o oriente e o ocidente, do passado e do presente, da arte e da cultura popular. Chocou o mundo com a sua parceria empresarial com Louis Vuitton, desafiando o fosso entre a arte e o comercio. Que com a sua instalação “Little Boy” sugere uma nova interpretação da história através de uma exposição política da bomba atómica e do pós-guerra da cultura popular japonesa. Tudo isto faz acreditar que Murakami é um dos mais sérios e surpreendentes artistas do mundo.

Para quem é apreciador das obras do artista está neste momento patente uma exposição, com o superlativo da arte pop contemporânea, no sublime Palácio Versailles, até ao dia 12 de Dezembro de 2010. No total são 22 obras, 14 delas feitas exclusivamente para este evento.

·

takashimurakami.com

chateauversailles.fr

·

THE FASHION HOUSE | ACNE STUDIOS | WOMEN-MAIN-SS11

·

·

·

·


acnestudios.com

REFLEXÃO: ÁGUA O CONFRONTO DO FUTURO

·

·

Por que economizar água?
·
De toda a água no mundo, apenas 3% é doce. Menos de um terço de 1% da água doce  está disponível para uso humano. A restante está congelada nos glaciares / calotas polares, ou nas profundezas da terra, estando neste momento fora do nosso alcance. Dito de uma outra forma, se 100 litros de água doce representa-se o total disponível no mundo, só cerca de meia colher de sopa estaria  disponível para o nosso uso.

A água doce é essencial para nossa existência, permite-nos produzir alimentos, bens de produção e manter a nossa saúde. É também uma parte essencial do ambiente natural que sustenta todos os seres humanos, a vida vegetal e animal. O consumo global de água cresceu quase dez vezes mais desde 1900, e em muitas partes do mundo está agora a atingir os limites do seu fornecimento. A população mundial deverá aumentar em 45% nos próximos trinta anos, enquanto o escoamento de água doce é esperado um aumento de 10%. A UNESCO prevê que em 2020 a escassez de água será um problema sério em todo o mundo.
Um terço da população mundial já enfrenta problemas devido à escassez de água potável e em algumas zonas da sua má qualidade. Este problema causa surtos maciços de doença, desnutrição e más colheitas. Além disso, o consumo excessivo de água provoca a degradação do meio ambiente o que financeiramente tem um custo de biliões.
·

·
Temos de ser eficientes no consumo da água!
·
É tempo de nos tornarmo-nos inteligentes e conscientes do consumo deste bem precioso. Trata-se de reavaliar a nossa relação com a água, e aprender a usá-la com mais moderação. Temos de nos comportar no nível mais básico, que exige uma mudança comportamental, e atribuir um valor à água que reflecte verdadeiramente o seu valor. Temos a responsabilidade de cada acção para a gestão sustentável dos nossos recursos hídricos, o que significa usar menos água em casa, no trabalho, nas escolas, em férias, nos ginásios, nas fábricas, enfim em todos os lugares. Todos nós deveremos ter essa obrigação, de poupar de cada vez que a consumimos .
O mundo têm essa responsabilidade de economizar água, para que as  futuras gerações possam desfrutar de um padrão de vida similar ao que nós desfrutamos agora. Devemos repensar o modo como nos reproduzimos e evitar que a nossa raça prolifere de modo inconsciente, sermos mais inteligentes e encontrar soluções na ciência, de modo que a sustentabilidade seja possível,  e principalmente, termos consciência de que todos nós somos frágeis e dependentes do nosso abrigo. O PLANETA TERRA!!!

+ – mais sobre o tema

charitywater.org

JOIE DE VIVRE | Gareth Pugh A/W 2010 | by Ruth Hogben | VS | GHOST IN ARCHITECTURE | Damir Doma | by Malcolm Pate

·

·

Mais uma vez os criativos Gareth Pugh e Ruth Hogben formam uma dupla em perfeita sintonia. “Joie de Vivre” é um trabalho que encapsula todo o glamour da escuridão, a decadência divina e a alegria hedonista dos loucos anos vinte. Uma colecção estilizada com uma vertente Art Deco, onde a prata e o preto projectam uma fantasia a uma velocidade vertiginosa rumo ao século XXI.

Direcção: Ruth Hogben | Designer: Gareth Pugh | Modelo: Raquel Zimmermann – DNA Models | Styling: Katie Shillingford

garethpugh.netshowstudio.com/Ruth Hogbenraquelzimmermann.com

·

JOIE DE VIVRE

VS

GHOST IN ARCHITECTURE

·

damirdoma.com |malcolmpate.com | myspace.com/djhell

A moda está vinculada à fine arts:  pintura, escultura, dança, teatro, fotografia, música e arquitectura. Damir Doma sabe-lo bem, “Ghosts in Architecture” é a prova disso. O designer em colaboração com o realizador/fotografo Malcolm Pate e DJ Hell o pioneiro da música electrónica, criou um vídeo para complementar a sua colecção SS/11 Silent. Doma, expressa aqui a sua incessante curiosidade de experimentação, onde combina o corpo e o espírito aliados á imagem, música e arquitectura. Apresentado como um  tríptico com formas arquitectónicas em pedra e cimento num movimento de imagens imersas em luz e sombra.

Direcção: Malcolm Pate | Designer: Damir Doma | Música: DJ Hell

·

·

GUILLAUME NERY | At Dean’s Blue Hole | by Julie Gautier

·

·

O campeão mundial de mergulho livre em apneia Guillaume Nery mergulhou no profundo Dean’s Blue Hole, o maior buraco oceânico do mundo, e em conjunto com a sua companheira Julie Gautier realizaram esta fascinante curta-metragem em Long Islands (Bahamas), inteiramente filmada em apneia. Segundo Gautier, William sempre quisera fazer um filme muito visual e inovador em termos de filmagem subaquática onde ligasse os diferentes elementos: ar, terra, água.

Esta curta-metragem foi feita em quatro dias somente com uma câmera, em parte trata-se de uma ficção, porque na realidade ambos não chegaram a mergulhar até ao fundo do buraco, derivado aos seus 202 metros de profundidade e 35 de diâmetro, sendo que, este aumenta para 100 após descer 20 metros. Contudo, conseguiram passar a mensagem de uma forma de apnéia que afasta qualquer talento atlético, e sim destacar o potencial artístico desta disciplina.
Um excelente trabalho realizado por estes dois mergulhadores, que tal como eu, são uns apaixonados pelas profundezas de um outro mundo que já explorei e que aconselho a todos a conhecer.

·

guillaumenery.fr

juliegautier.over-blog.com

·

L’ENFER D’HENRI-GEORGES CLOUZOT

·


·
Em 1964, Henri-Georges Clouzot escolhe Romy Schneider e Serge Reggiani para as estrelas de “L’enfer”. Um projecto enigmático e incomum, com um orçamento ilimitado, um filme que à partida seria um acontecimento de sucesso e o tornaria pertencente à Nouvelle Vague. Porém, após três semanas de filmagens do drama, Clouzot teve um ataque cardíaco e o projecto foi interrompido, as imagens “inacreditáveis” de um filme dramático, sobre a inveja de um homem paranóico e extremamente ciumento da sua mulher, nunca seriam a ser divulgadas.
·
Contudo, estas imagens foram recuperadas pelos realizadores Serge Bromberg e Ruxandra Medrea que deram origem a um documentário fascinante sobre o falhanço de “L’Enfer”, e que o intitularam de “L’Enfer d’Henri-Georges Clouzot”. Este documentário mostra takes do filme jamais feito, com cenas lidas do script e depoimentos dos técnicos. Assim, Bromberg e Medrea revelam um projeto perdido, que poderia ter-se destacado na história do cinema, pois tratava-se de uma obra com efeitos artísticos elaborados de forma revolucionária.
“LEnfer” também poderia ter sido fonte de inspiração para a moda: impressionante como os lábios purple de Romy Schneider estão no rosto azulado… As cores azul, roxo, verde, preto, poderiam ter tido um tempo para encontrar o seu caminho no mundo dos cosméticos que, para muitos, ainda são tabu. O guarda-roupa é muito atraente, mesclando o estilo clássico francês e invenções bizarras dos anos sessenta.
·
·

 

Extrato do documentário de Serge Bromberg, composto por takes do filme começado por Henri-Georges Clouzot (1964). Música: Bruno Alexiu.

·

Este slideshow necessita de JavaScript.

·

·

Realização: Serge Bromberg, Ruxandra Medrea | Actores: Romy Schneider / Serge Reggiani

Estreia: Festival de Cannes 2009

·

festival-cannes.fr

·

%d bloggers like this: